11 itens que não podem faltar no seu Plano de Negócios

Para tudo na vida é necessário ter um planejamento. Desde uma viagem rápida, uma ida ao mercado ou um casamento, é preciso planejar. O planejamento pode ser feito de diversas maneiras diferentes. No caso de abrir uma empresa, o planejamento é chamado de plano de negócios. Com ele, é possível ter noção do que se precisa fazer e qual caminho seguir para conseguir sucesso.

Um plano de negócios é um projeto que contém todos os objetivos de uma empresa. Como ela funcionará, valores, riscos a serem enfrentados e diversas outras análises estão contidas neste planejamento. Ele é utilizado para identificar e anular previamente erros que podem ser cometidos antes de a empresa ser lançada no mercado.

Neste artigo, confira o que é necessário para criar o seu plano de negócio e 11 itens que de jeito nenhum você pode deixar de fora.

#TOP11: o que não pode faltar no seu Plano de Negócios

A ferramenta é uma das mais importantes para identificar a mortalidade da empresa. Mas, apesar de necessário, o plano de negócios causa uma dúvida comum dos empreendedores: como fazer adequadamente o plano de negócio? Veja o que inserir no seu.

#1. Resumo executivo

O primeiro item do plano de negócios deve ser o resumo com dados da empresa. Nesta parte, foque em colocar a descrição da empresa, diferenciais, produtos ou serviços oferecidos. Não esqueça de mencionar o endereço comercial e telefones para contato.

#2. Descrição do negócio

Enquanto o resumo executivo é o macro da empresa, a descrição do negócio deve ser apresentada com profundidade. As características da empresa devem ser listadas neste item, mesmo que tentam sido citadas no anterior.

Anote os seguintes dados:

– enquadramento jurídico;

– lista da equipe;

– missão, visão e valores;

– informações de logística;

– dados financeiros;

– fornecedores;        

– despesas;

– expectativa de faturamento.

Caso o gestor ache necessário, pode incluir mais dados pertinentes ao funcionamento da empresa.

#3. Análise do público alvo

Esta primeira análise estratégica tem por função mostrar o mercado de atuação da empresa. É aqui que o público alvo deve ser estipulado e o nicho definido. Anote a renda e nível cultural do seu público, o que ele faz e como se comporta.

#4. Análise de mercado

Como está o mercado de atuação do negócio? Você conhece todos os aspectos da demanda para seus produtos ou serviço? Neste item, descreva como esta desenvolvido o setor que possui interesse (alimentação, festas etc), se o mercado está saturado e demais informações que podem ameaçar o desenvolvimento da empresa.

#5. Verificação de concorrência

Também conhecida como análise competitiva, a verificação de concorrência. É o momento de determinar os pontos fortes e fracos dos negócios concorrentes. Com esta lista será possível elaborar estratégias mais assertivas, além de entender o potencial de competição da marca.

#6. Plano de marketing

O plano de marketing é essencial para o sucesso de um negócio. Seja ele uma loja de roupas ou uma lanchonete, o marketing faz a diferença nos resultados obtidos. Neste item do plano de negócios, descreva as formas de divulgação, os canais e orçamento disponível para isso.

#7. Desenvolvimento da marca

Ok, o plano de marketing é fundamental, mas a forma de desenvolver a marca também é parte importante do todo. O design do produto ou serviço, além das demais etapas do marketing. É interessante dar ênfase à marca porque a identidade de uma empresa ajuda – ou não – no seu desenvolvimento.

#8. Processo operacional

Detalhe todos os processos do dia a dia da empresa. Quantas clientes consegue atender por dia, quais serviços são mais realizados, o número de funcionários ideal para o funcionamento do negócio.

#9. Plano financeiro

Apesar de alguns detalhes sobre as finanças já terem entrado anteriormente, neste item é preciso especificar todos os investimentos feitos para conseguir manter a empresa ativa. Fluxo de caixa, capital de giro e demais custos indispensáveis para fechar as contas no fim do mês.

#10. Plano de curto a longo prazo

Após conhecer mais o mercado de atuação, público, aspectos econômicos e culturais de onde a empresa está inserida, chegou o momento de pensar no futuro. Seja para o próximo mês ou anos seguintes, como deseja estar com seu negócio?

Faça uma lista com meta de faturamento, número de vendas, objetivos de marketing e alcance online e outros. Especifique prazos para cada meta e alinhe isso com as demais estratégias.

#11. Análise de métricas

Com as estratégias de marketing bem definidas, junto do planejamento de curto a longo prazo, a análise de métricas podem ser feitas nas mídias digitais onde a empresa está presente. As métricas, neste sentido, são maneiras de observar se as estratégias estão funcionando.

Veja também

Leave a Comment