AS MELHORES DICAS PARA A SUA EMPRESA!

5 motivos para vender sem estoque

5 motivos para vender sem estoque

Os motivos para vender sem estoque são diversos. Afinal, o lojista não precisará administrar os produtos, nem lidar com a seleção do item, embalagem e envio ao cliente. Neste conteúdo, entenda o que é estoque e confira algumas razões para empreender nessa modalidade de negócio.  

Quer abrir um e-commerce sem ter que se preocupar com o controle de estoque? Existem diferentes meios para um lojista empreender dessa forma. Um dos mais conhecidos e usados no comércio brasileiro é o modelo de dropshipping — em que a responsabilidade do estoque e o fluxo de entrega ao consumidor é do fornecedor. 

Além dessa modalidade, temos a venda sob demanda, de produtos digitais, de afiliados e parceria com fornecedores. Nesse sentido, a venda sem estoque pode auxiliar os empreendedores que não possuem um espaço adequado para armazenar os produtos. Você é um deles? Continue lendo e confira 5 motivos para vender sem estoque!

O que é estoque?

O estoque de uma loja virtual diz respeito aos produtos e materiais armazenados em um sistema de operação para facilitar o gerenciamento de logística da empresa. Isso significa que o estoque não é apenas um espaço para guardar os itens da marca. Afinal, ele envolve também toda administração, atualização, organização e monitoramento dos materiais. 

Assim, é possível garantir um bom controle de estoque de modo que os produtos sejam entregues corretamente ao consumidor e o e-commerce mantenha o seu funcionamento sem enfrentar problemas. 

É comum grandes empresas contarem com galpões enormes para estocar seus produtos. No entanto, os pequenos e médios empreendedores, que não possuem capital suficiente para gerenciar os insumos e nem espaço, podem investir na venda sem estoque. 

Quais são os principais tipos de estoque?

 

Conhecer os principais tipos de estoque ajuda você a analisar qual é o melhor formato para seu e-commerce e investir no modelo que mais atende às suas necessidades. Entenda como funciona cada um deles. 

Estoque compartilhado 

 

Esse tipo de estoque é recomendado para as lojas virtuais que também contam com lojas físicas. Trata-se de um local em que são armazenados os produtos de diversos comerciantes e empresas. Por isso, ele dispõe de um amplo ambiente.

 

Suas vantagens incluem a economia de espaço e recursos, mas é necessário ter um controle eficiente do estoque para o fluxo de logística funcionar adequadamente.

Estoque terceirizado 

O estoque terceirizado permite que o lojista se livre de algumas responsabilidades, pois nele há uma empresa contratada que administra todo o fluxo de operações, como o armazenamento e o envio dos produtos. 

 

O e-commerce se encarrega apenas das vendas pela internet e do atendimento ao cliente. Por isso, esse modelo é adequado para quem quer vender sem estoque e empreendedores iniciantes. 

 

Basicamente, ele funciona assim: o consumidor faz a compra na sua loja virtual e você envia o pedido ao fornecedor, que se responsabiliza de cuidar da separação, embalagem e envio do produto. O dropshipping, que citamos no início, tem o mesmo funcionamento.  

 

Outra forma de estoque terceirizado é o crossdocking. Nele, o pedido é feito ao fornecedor, que envia para o lojista, que realiza todo o processo de entrega ao cliente. As duas modalidades apresentam vantagens como a automação do sistema e economia de recursos.

Estoque tradicional 

 

O estoque tradicional é aquele comumente usado em lojas físicas em que os produtos estão a pronta entrega. Porém, os comércios eletrônicos também podem usar esse modelo, principalmente aquele que tem um alto fluxo de pedidos. 

 

Ele consiste em um local alugado apenas com a finalidade de armazenar os materiais e produtos. Geralmente, o gestor abastece o estoque conforme a demanda da loja. Os custos desse tipo de estoque é mais alto, mas permite um maior controle do que é vendido pelo lojista e possui mais rapidez nas entregas aos compradores. 

5 Motivos para vender sem estoque

 

A venda sem estoque funciona como uma grande vitrine de produtos, já que os itens são divulgados em uma loja virtual e armazenados por um fornecedor. Muitos empreendedores podem se beneficiar desse modelo de negócio, principalmente com a mudança de comportamento dos consumidores e o crescimento do setor de e-commerce em meio à pandemia.

 

Segundo o relatório Future Shopper Report 2021, 72% dos compradores pretendem continuar comprando no e-commerce após a reabertura das lojas. Portanto, o cenário do comércio eletrônico é promissor e acompanha a tendência de compras online. 

 

Veja alguns motivos para vender sem estoque!

1. Diversidade de produtos

A primeira razão para investir nesse modelo de negócio é o lojista trabalhar com uma maior variedade de itens na sua loja virtual. Com isso, ele tem a liberdade de incluir mais categorias de itens, participando de outros segmentos de mercado. Assim, é possível atrair um público maior e, consequentemente, mais vendas e lucro.

Por exemplo, o vendedor pode trabalhar com produtos eletrônicos, bem como eletrodomésticos e itens de casa. 

2. Baixo investimento 

A venda sem estoque garante um valor de investimento menor para o empreendedor iniciar seu negócio. Isso porque ele não precisa se preocupar com os gastos com armazenamento e logística dos produtos.

Com isso, o investimento é direcionado para o desenvolvimento de um site eficiente, seguro e intuitivo, identidade visual da marca, meios de pagamentos da loja virtual e divulgação.

3. Sem custos para manter estoque 

Como nesse modelo de negócio o vendedor não precisa lidar com um estoque, e nem investir em sua manutenção e gerenciamento. Desse modo, o e-commerce funciona como um intermediário entre o lojista e o fornecedor.

Nesse momento, é importante encontrar os fornecedores certos para evitar problemas com produtos quebrados, erros de entrega e falhas nos itens enviados aos seus consumidores. 

4. Facilidade operacional

Diante dos benefícios já citados, é possível notar grandes vantagens em apostar na venda sem estoque. 

Já que a logística — processo de distribuição, armazenamento, embalagem e envio dos produtos — deixa de ser uma responsabilidade do empreendedor, ele garante maior facilidade nas operações da sua loja, realizando tarefas mais simples e rápidas em relação às vendas. Isso também permite um maior tempo hábil para se dedicar a outros processos importantes do negócio.

5. Decidir sua margem de lucro e preço dos itens 

Outro motivo para vender sem estoque é a autonomia que esse tipo de empresa possibilita. Isso porque a decisão dos valores dos produtos e das ações do negócio é responsabilidade do lojista. Com isso, ele pode realizar práticas para aumentar seu faturamento, atrair clientes e melhorar a visibilidade da sua marca. 

Apesar disso, é importante que a decisão em relação à margem de lucro e os preços dos produtos seja bem pensada e analisada a fim acompanhar o mercado. Por exemplo, se você coloca um produto custando um valor muito mais alto que os concorrentes, provavelmente, não venderá aquele item, perdendo a venda para outras empresas.

Resumo

Ficou claro como funciona a venda sem estoque? Muitos comerciantes apostam nessa modalidade para empreender e conquistar espaço no mercado de comércio eletrônico. Hoje, existem também plataformas de e-commerce que oferecem uma solução completa para os comerciantes criarem sua loja online, facilitando todo processo técnico. 

Agora que você conhece 5 motivos para vender sem estoque, não deixe de colocar seu empreendimento no ambiente digital. A internet abre diversas oportunidades para os vendedores crescerem com suas vendas e otimizar seus resultados.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *