Skip to main content
campanha de marketing

8 dicas para montar uma campanha de marketing viral de sucesso

Já reparou como algumas propagandas se popularizam de forma assustadora?

Principalmente quem faz uso das redes sociais acaba vendo conteúdos que são compartilhados, curtidos e que grudam na cabeça, seja pelo uso de uma piada, de uma música, frase de efeito ou até misturando duas ou mais dessas coisas, fazendo milhares de pessoas interagirem.

Através Facebook, e-mail, grupos de WhatsApp ou qualquer outra plataforma, os conteúdos virais estão cada vez mais comuns e mostrando a sua importância na área de marketing.

Criar uma campanha de marketing viral eficiente não é algo simples e, na grande maioria das vezes, não é algo que possa ser planejado.

Na verdade, há um forte planejamento que envolve todo o processo para que ele aconteça. No entanto, existem alguns macetes que aumentam as chances de compartilhamento e engajamento do público com um conteúdo.

Para ajudá-lo nisso, separei algumas dicas para você fazer uma campanha de marketing viral eficiente. Confira abaixo:

 

8 dicas para fazer uma campanha de marketing viral eficiente:

 

1) Entenda seu público

 

Nem tudo o que você vê nas suas redes sociais você curte, comenta ou compartilha, não é mesmo?

Antes de iniciar um projeto desses, pense em quem é seu público-alvo, Ou melhor, seu persona. Se você não sabe o que é persona, leia este artigo aqui.

Saber o que comove e o que desperta emoções no seu público fará com que as chances do seu conteúdo viralizar aumentem significamente.

Por isso, antes de iniciar um projeto desses, você deve entender as razões pelas quais eles interagem, como eles se comportam, como eles serão mais instigado por um conteúdo e levá-las em consideração na estratégia do marketing viral.

Nesta etapa, a pesquisa de mercado é extremamente fundamental. Depois de feita, é possível traçar uma série de características do seu público, como o que ele curte, quais pessoas e página ele segue, etc. Por meio desse perfil, fica mais fácil saber quais conteúdos têm mais chances de afetá-lo ou entretê-lo.

 

2) Tenha um propósito

 

Planeje e formule campanhas que tenham um propósito muito claro, seja lançar um produto, melhorar a imagem da sua empresa, mudar a visão das pessoas em relação a sua marca, fortalecer a confiança dos clientes.

 

Saiba exatamente o que o seu conteúdo viral irá carregar.

 

Não adianta ser bonitinho, engraçado ou emotivo. Se você não tem um propósito para aquele conteúdo, o seu investimento será inútil.

 

2) Pense no formato

 

Não dificulte o acesso ao seu material. Quanto mais fácil a visualização e repasse dessa mensagem, melhor.

Por isso que muitas empresas investem na criação de vídeos, imagens e áudio são absorvidos com mais facilidade do que e-books, infográficos e planilhas.

Aliás, o investimento pesado em vídeos também cresce por conta do crescente uso de dispositivos móveis,

Acaba sendo muito mais fácil baixar materiais nesse formato para a visualização do que peças gráficas que exigem um tempo maior para a leitura e o entendimento.

Isso não quer dizer que textos não possam se tornar virais. Eles podem, mas é mais difícil.

As listas são um bom exemplo de textos que têm alto poder de compartilhamento.

Anote aí os formatos que geralmente são trabalhados::

  • Artigos e Blog posts;
  • Infográficos;
  • Aplicativos;
  • Jogos;
  • Vídeos;
  • Áudio e Podcasts
  • Quizzes;
  • Planilhas.

 

3) Abuse das emoções

 

Diversas pesquisas de neurociências apontam que as emoções são determinantes para que tomemos ações, como comprar um produto ou compartilhar um conteúdo na internet.

Por isso, peças que tragam à tona sentimentos e façam as pessoas se conectarem têm mais chance de se tornar virais.

As pessoas costumam ser afetadas por temas:

  • Provocativos;
  • Reflexivos;
  • Divertidos
  • Surpreendentes
  • Útil ou informativo;
  • Dramáticos;
  • Nostálgicos;
  • Fofos;
  • Engraçados.

Se você conseguir preencher alguns desses pontos, com certeza a sua campanha afetará uma grande porcentagem de pessoas.

No entanto, sentimentos negativos como raiva, tristeza, vergonha e nojo devem ser evitados, tanto por serem associados à sua marca quanto porque diminuem a capacidade de propagação.

 

4) Mostre identidade

 

Não adianta usar um bordão viral se ele não se encaixa na essência da sua campanha.

É necessário que a imagem e a história da sua empresa estejam de acordo com a campanha que foi montada.

Não vale fazer uma campanha bem humorada se o histórico da sua empresa não é de humor, por exemplo, Essa campanha pode perder relevância e até ser mal vista pelos seus clientes

Lembre-se: pessoas famosas, bordões e tendências não garantem a efetividade da sua campanha de marketing viral. As listas do Buzzfeed e animaizinhos fofos não combinam com todas as empresas. Invista na relevância e na coerência.

 

5) Esqueça seu produto (por um instante)

 

O marketing viral não é o momento de fazer uma propaganda nua e crua.

Dificilmente alguém irá compartilhar algo que fale apenas de um produto ou serviço. Precisa ser algo que tenha relação e ao mesmo não tenha relação com seu produto ou serviço, entende?

Como já diria Seth Godin, mestre do destaque, “as pessoas compartilham algo sobre elas, não sobre você”.

Na verdade, a sacada está justamente na presença da marca de uma forma natural. A melhor propaganda é aquela que não parece propaganda. Ou seja, a pessoa vai ficar tão animada com a mensagem que está sendo contada ou com o formato adotado, que nem vai ser dar conta ou se importar daquilo ser um comercial.

Use a imaginação da sua equipe para criar uma experiência positiva que, ao final, deve ser associada a um produto ou apenas à sua marca.

 

6) Produza uma campanha de marketing inesperada

 

Não basta fazer uma boa tirada de humor. É preciso que ele seja inesperado, ou seja, que ele ofereça ao público algo que ele não tem nem ideia de que vai acontecer.

Quando se é surpreendido, aumentam as chances de você comentar com alguém sobre aquele fato, ou seja, compartilhá-lo, não é mesmo?

Isso pode acontecer ao fim de um filme, de um livro, um serviço em uma loja e, por que não, com uma campanha publicitária?

É preciso sair dos padrões que normalmente iriam nortear suas campanhas de marketing para poder surpreender.

 

7) Utilize canais de massa

 

Não adianta nada dispor tempo e dinheiro em uma ação que será veiculada em um canal restrito, que poucos têm acesso.

A capacidade de viralização deste conteúdo será muito menor.

Neste momento é importante investir em meios de comunicação de massa, como televisão e redes sociais.

Não´é a toa que o Youtube, por exemplo, se tornou um queridinho exatamente por permitir às massas a visualização fácil de material.

Além disso, basta usar os botões da própria plataforma para que você possa  facilmente compartilhar esse material, curtir e comentar no próprio canal.

 

8) Promova esse conteúdo

 

Uma campanha de marketing viral eficiente é baseada na ideia de mídia espontânea, ou seja, no compartilhamento das pessoas sem grandes esforços da empresa que criou o material.

As mídias sociais é a ferramenta gratuita de propagação mais eficiente dentre todas as ferramentas do marketing viral.

Quanto mais compartilhável for o conteúdo produzido, mais rápida será a dispersão dele.

Um teaser pode criar a comoção necessária para o momento de lançamento. Ou, talvez, patrocinar uma campanha no Facebook já é suficiente.

 

Case: Dia dos Pais Boticário

 

Aproveitando o espaço deste artigo, trago um case de marketing viral da Boticário e logo abaixo uma relação com as 8 dicas que abordamos:

 

  • O formato é de fácil leitura por ser em vídeo e em apenas 30 segundos o público já capta a mensagem;
  • Mexe com as emoções, é provocativo, reflexivo;
  • Tem relação com a identidade e posicionamento da marca;
  • A mensagem fica em primeiro plano para que, em seguida, a marca suba num momento de emoção.
  • O material começa de uma forma e termina de outra, para surpresa do público.
  • A campanha foi disponibilizada em vários canais, como: redes sociais, anúncios e tv.
  • O vídeo soube conversar diretamente com seu público e com o foco desta campanha – dia dos pais.
  • Eles anunciaram na televisão e nas redes sociais para ter um alcance inicial do seu público.

 

Vale a pena informar que além do seu público fazer um buzz de forma orgânica/gratuita, as grandes mídias também o fazem, como este release aqui.

 

Nada pode garantir que uma campanha vai viralizar. Afinal de contas, ela vai sempre depender de um fator externo e desconhecido: o público. É ele quem, no final das contas, vai decidir o que merece – em sua opinião – ser compartilhado e visto, mas a partir dessa busca por formatos e conteúdos que fomentem a vontade no público de passar adiante a sua mensagem da campanha de marketing, você vai ajudar muito na conquista de mercado.

 

Arrisque-se! O mínimo que você vai conseguir é um material matador para promover a sua marca, conquistar mais leads, ampliar a clientela e fidelizar a base.

 

Autor(a):

Veronica Gomes, diretora de marketing e negócios da Mkt Ideas, 

Agência de marketing e comunicação.

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *