AS MELHORES DICAS PARA A SUA EMPRESA!

Como fica o papel do investidor anjo com as mudanças do Simples Nacional 2017?

Como fica o papel do investidor anjo com as mudanças do Simples Nacional 2017?

Se você possui uma micro ou pequena empresa, então já sabe o que é o Simples Nacional. Também já deve estar por dentro das mudanças que estão ocorrendo neste ano de 2017. Apesar de todas as modificações, os microempreendedores poderão continuar com o reforço do investidor anjo. Abaixo, vamos mostrar como fica o papel do investidor anjo.

Responsabilidades limitadas:

O investidor-anjo poderá exercer o papel de mentor e conselheiro, ajudando os empreendedores no momento de tomar alguma decisão. No entanto, ele não poderá ter outra responsabilidade além das já citadas.

Ou seja, o investidor não poderá ser sócio e nem ter direito a voto ou ter cargo gerencial, mas também não precisará responder por qualquer dívida da empresa.

Receitas não sofrerão alterações:

Uma boa notícia aos empresários é que o capital do investidor anjo não poderá ser contabilizado como parte da receita ou ser integrado ao capital social da empresa.

Remuneração ao final de cada período:

O investidor anjo poderá receber uma remuneração ao final de cada período paga por até 5 anos, desde que não ultrapasse 50% dos lucros obtidos. No entanto, ele só poderá fazer jus ao resgate após dois anos de aporte de capital, não excedendo o valor corrigido e investido.

Os sócios da empresa podem autorizar que a titularidade do aporte seja transferida para terceiros, caso não haja conflito com o contrato acertado.

Agora que você pode entender mais sobre o papel do investidor anjo, e todas as alterações que são previstas ao longo do ano, deixe seu comentário ou dúvida sobre o tema abaixo e participe da conversa.

Quer mais dicas sobre gestão, regime tributário, administração e muito mais? Fique ligado nas atualizações do Blog Gestão Click.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *