Como tirar a empresa do vermelho e voltar a crescer: 5 dicas

(como) tirar a empresa do vermelho

Uma preocupação constante: como tirar a empresa do vermelho!

 

Essa é a sua atual situação?

 

Acredite, ter dívidas pode ser um bom sinal para uma empresa.

 

Um empréstimo comercial, uma linha de crédito ou um cartão de crédito empresarial podem ajudar sua empresa a:

 

  • contratar novos funcionários;
  • comprar equipamentos;
  • investir em estoque;
  • aumentar o capital de giro;
  • implementar ações de marketing;
  • financiar o crescimento e muito mais.

 

Leia também: Quando fazer um empréstimo? 4 situações em que vale a pena.

 

Mas, muita dívida pode sufocar o fluxo de caixa e colocar sua empresa em risco.

 

Quando você perde o controle das finanças ou quando algo sai diferente do que havia planejado, as dívidas podem se tornar um grande problema e, tirar a empresa do vermelho se torna a grande prioridade do empreendedor.

 

Se as projeções de vendas não saírem como o esperado, por exemplo, seu déficit pode ficar fora de controle, acabando por destruir sua empresa.

Se a dívida de sua empresa deixou de ser saudável e está se tornando incontrolável, você precisa eliminá-la pela raiz.

 

Como?

 

Neste artigo, separamos 5 dicas sobre como tirar a empresa do vermelho e salvar o seu negócio.

 

5 dicas de como tirar a empresa do vermelho e voltar a crescer

1. Faça um levantamento de sua dívida

 

A primeira dica de como tirar a empresa do vermelho está relacionada ao controle de contas, afinal, em um negócio, a organização financeira empresarial é o motor que permite a manutenção da saúde da organização.

 

Liste todos os seus débitos definindo taxa de juros e pagamento mensal de cada um. Isso inclui:

 

  • pagamentos de empréstimos comerciais;
  • linhas de crédito;
  • cartões de crédito empresariais;
  • pagamentos pendentes devidos a fornecedores e mais.

 

Esse processo pode ajudá-lo a priorizar quais dívidas estão prejudicando mais o seu fluxo de caixa e devem ser quitadas primeiro.

 

Bônus: Comece a pagar a dívida com maior taxa de juros.

 

2. Aumentar sua receita

 

Aqui a matemática é simples.

 

Você precisa de dinheiro para pagar suas dívidas. Para ter mais dinheiro, você precisa aumentar sua receita.

A tática mais conhecida para aumentar as receitas, é criar promoções para gerar interesse dos clientes.

 

Mas tenha cuidado: Descontos muito altos neutraliza sua capacidade de aumentar a receita.

 

Você pode aumentar suas vendas e tirar a empresa do vermelho, com outras medidas simples:

 

  • Recompense os clientes fiéis. Um programa de fidelidade pode aumentar a satisfação e a retenção do cliente. De acordo com um estudo de 2014 da Technology Advice, cerca de 82% das pessoas tem mais chances de fazer compras em uma loja que oferece um programa de fidelidade;
  • Fique ativo nas mídias sociais. Envolva os clientes nas mídias sociais. Responda rapidamente a comentários, peça sugestões e preste atenção no que falam sobre sua marca. 84% das pessoas confiam tanto em avaliações online quanto em recomendações pessoais, de acordo com uma pesquisa de 2016 da BrightLocal.
  • Considere aumentar os preços. Com a estratégia certa – como oferecer um desconto por volume em grandes pedidos – você pode fazer isso sem perder clientes. Descontos por volume podem ajudar sua empresa a se manter competitiva, de acordo com a Harvard Business Review.

3. Corte custos

 

Idealmente, aumentar as vendas, gera receita suficiente para lidar com sua dívida e tirar a empresa do vermelho rapidamente. Entretanto, se seus custos são muito altos, você também precisa se concentrar em diminuí-los.

 

Quando os tempos estão difíceis, você deve analisar cuidadosamente o que realmente precisa.

 

Procure por qualquer coisa que você pode cortar do seu orçamento e que não irá atrapalhar na qualidade da entrega do serviço ou produto, ao consumidor.

 

  • se o endereço do seu escritório não é realmente relevante diretamente para seu negócio, você pode optar por mudar para um local mais barato ou menor. Uma sugestão é a adoção da tendência do home office;
  • crie políticas para reduzir as contas gerais, como água e luz, cortando, por exemplo, o ar condicionado quando não necessário;
  • existem equipamentos subutilizados? Talvez você possa vendê-los e parar de gastar com sua manutenção, e mais.

 

Muitas empresas logo pensam em dispensar funcionários, mas é preciso que tome cuidado. Os gastos para desligamento do colaborador pode ser prejudicial neste momento. Faça um estudo com a calculadora e o contador do lado.

 

A busca por redução de custos deve ser um hábito constante do empreendedor que busca o sucesso.

 

Manter gastos desnecessários é como rasgar dinheiro!

 

4. Tente refinanciar suas dívidas

 

Se você não puder pagar suas dívidas integralmente em curto espaço de tempo, considere a consolidação ou o refinanciamento da dívida, especialmente se tiver um crédito forte.

 

Você pode recorrer a um empréstimo empresarial com taxas de juros mais baixas, pagamentos mínimos menores e um plano de pagamento estendido.

 

Leia mais: Tipos de financiamento para empresas: 5 opções para seu negócio

 

Com o refinanciamento, você contrata um empréstimo com juros mais baixos para pagar o empréstimo original.

Você pode mudar o empréstimo de variável para fixo e, em seguida, pagá-lo rapidamente, em parcelas mensais fixas que cabem no fluxo de caixa da empresa, por exemplo.

Uma opção é buscar empresas de empréstimo que oferecem taxas menores, entre 2,00% e 5,50% ao mês.

 

Este artigo foi escrito pela Gyra+, empresa com um modelo de negócios voltado para a democratização do crédito para pequenas empresas. Um processo de empréstimo online de forma segura e taxas de juros menores. Você obtém crédito de maneira rápida e segura, em até 72 horas. Faça uma avaliação no simulador de empréstimo empresarial e descubra o crédito que cabe no seu negócio.

Veja também

Leave a Comment