Construção da identidade organizacional na era digital

identidade organizacional

Já é tradição que os primeiros passos para criação de uma identidade organizacional sejam baseados na missão, visão e valores de uma empresa.

Desenvolver esses três pontos corresponde uma forma simples de guiar a equipe com os princípios que fazem a empresa existir.

Mas o cenário que vem se repetindo em muitas organizações é o processo engessado desse planejamento tão estratégico, onde muito se fala mas pouco se faz.

Você sabe o real sentido das organizações desenvolverem uma identidade organizacional?

Neste artigo vamos falar sobre a construção da identidade organizacional, a busca do propósito das empresas e como a era digital tem impactado no comportamento de empresas e colaboradores.

Boa leitura!

 

A busca pela identidade organizacional

 

Definida como a forma que seu negócio irá atuar no mercado, a identidade organizacional é o fio condutor para a empresa entender o motivo dela existir.

Construir uma identidade organizacional é fundamental para guiar as ideias de futuro da organização, o comportamento dos colaboradores e também a construção da cultura organizacional.

Isso quer dizer que, ao se preocupar na construção dessa identidade, o gestor de uma empresa estará se preocupando em desenvolver processos e gerenciar ordens e serviço.

 

A mudança no mindset

 

Seja por influência da tecnologia, novo perfil da geração atuante no mercado de trabalho, ou até mesmo pelo crescimento corporativo, com o passar do tempo é necessário que os processos de uma empresa passem por adaptações.

Na construção da identidade organizacional não seria diferente. A mudança de mindset surge como um comportamento de adaptação da missão, visão e valores para algo mais simples: a busca do propósito.

O conceito de propósito equivale àquilo que se busca alcançar, desígnio. Se aplicado no âmbito corporativo, podemos interpretá-lo como motivo da empresa existir.

Por que a empresa existe? Onde quero chegar com ela? Quais são os objetivos? Que impacto ela terá na sociedade?

As respostas para essa pergunta acabam guiando toda a atuação da empresa e, com isso, criando uma Cultura Organizacional junto aos colaboradores.

Inclusive, se estamos falando de mudança, não podemos esquecer que os colaboradores em questão também já não são os mesmos de anos atrás e possuem além de comportamento, propósitos diferentes.

Hoje, o colaborador busca mais que um bom salário ou relocação no mercado. Ele busca uma realização pessoal, o poder de usar seu potencial para impactar a comunidade onde ele vive e gerar transformações nas pessoas, nos processos e nas atitudes.

 

A geração do mundo digital

 

O quão a tecnologia mudou seu comportamento? Você já parou para analisar que estamos inseridos em um meio onde as experiências começam no mundo digital?

Para entender melhor essas perspectiva, basta refletir um pouco sobre como uma simples consulta ao médico mudou nos tempos atuais.

Se antes, ao mínimo sinal de mal estar, já buscávamos um profissional para diagnosticar as causas da dor, hoje a primeira coisa que fazemos ao perceber uma dor diferente é buscar no Google as causas daquela circunstância para depois se consultar com um profissional.

Atitudes como essa são característicos da Geração Digital First. Uma geração onde os comportamentos das pessoas estão cada vez mais voltadas para o consumo de conteúdos rápidos, personalizados, direcionados e produzidos com foco no ambiente online.

Essa interferência tecnológica no acesso à informação nos leva a ter uma autonomia maior de conhecimento e uma busca maior de propósitos com finalidades específicas

Na prática, podemos considerar, mais do que nunca, que as pessoas são cada vez mais influenciadores da transformação.

 

Influenciadores da transformação

 

A construção da sabedoria é um processo onde passamos a analisar o que está por trás das coisas e entendemos o porquê delas serem daquele jeito.

Quando as pessoas entendem o que fazem e encontram um propósito em suas ações, elas deixam de ser apenas executoras de algo para se tornarem influenciadoras da transformação

Por isso a tecnologia passa a ser uma grande aliada das empresas que precisam usar da facilidade da comunicação, não para impor uma mudança de comportamento, mas incentivar uma cocriação das pessoas, transformando-as de acordo com seu propósito.

Não podemos nos confortar com o que está dando certo. Precisamos usar dessa velocidade que a tecnologia nos proporciona para repensar processos, descobrir novas soluções e, principalmente, compartilhar conhecimento.

A tecnologia não serve apenas como objetivo final, mas também pode ser uma grande parceira para nos tornar agentes da mudança.

Podemos transformar nossa inquietude com as coisas em propósitos. Cocriarmos nossa tomada de decisões para que passamos a olhar tamanha quantidade de informações com olhos de tigre, com vontade de fazer as coisas acontecerem e, assim, nos tornarmos influenciadores da transformação!

 

Sobre o autor:

Este artigo foi escrito pela equipe do endomarketing.tv. Neste blog falamos principalmente sobre comunicação interna, gestão de pessoas, liderança e TV Corporativa como ferramenta para auxiliar com todos esses tópicos. O endomarketing.tv é uma iniciativa da Progic, empresa que possui uma solução completa de TV Corporativa para melhorar a comunicação com os colaboradores em sua empresa. Acesse nosso site e conheça a Progic!

Postagens relacionadas

Veja também

Leave a Comment