3 passos para empreender de acordo com seu perfil profissional

perfil profissional

Você também pensa em empreender? Pois sabe que Brasil é um país com uma forte cultura voltada ao negócio próprio.

 

Segundo dados do IBGE, a quantidade de empreendedores brasileiros aumentou 22% de 2004 a 2014, ultrapassando 24 milhões de pessoas. A cultura empreendedora é tão forte que montar o próprio negócio é o sonho de 44% dos brasileiros.

 

No entanto, grande parte dos empresários decide abrir sua própria empresa sem conhecer o principal item desse processo: si mesmos, ou seja, seu perfil profissional. Pesquisar sobre o mercado, o setor e as oportunidades de negócios é muito importante, mas não substitui a necessidade de conhecer a si mesmo e planejar seu cotidiano dentro de uma empresa.

 

Então, se você deseja investir em um negócio próprio, continue lendo este artigo e confira as dicas para fazer isso de forma a reduzir seus riscos.

 

1 – Identifique seu perfil profissional

 

Apesar do sonho de terem seus próprios negócios, as empresas brasileiras ainda apresentam uma alta taxa de mortalidade. Antes mesmo de completarem cinco anos, mais de 60% dos negócios tendem a fechar, segundo dados do IBGE. Entre as principais causas da morte de empresas nos cinco primeiros anos de vida está o comportamento do empreendedor. De acordo com o SEBRAE, antecipar-se aos fatos, buscar informações e persistir nos objetivos são comportamentos que distinguem os empreendedores de sucesso.

 

Todo indivíduo possui características predominantes que influenciam sua forma de agir, de se relacionar e de tomar decisões. Por isso, conhecer seu perfil profissional é o primeiro passo para abrir um negócio ou comprar uma empresa, encontrar um sócio, procurar um emprego ou escolher em que área atuar profissionalmente.

 

É possível realizar um teste de personalidade online para descobrir seus pontos fortes, pontos fracos e os negócios mais adequados ao seu perfil profissional. Os principais objetivos desse tipo de ferramenta são orientar o profissional a tomar a decisão de abrir ou não negócio, identificar em quais tipos de atividade se sai melhor e, até mesmo, indicar o perfil do sócio ideal, o que aumenta as chances de sucesso em uma sociedade.

 

Esse tipo de teste psicológico é baseado métodos já consagrados e utilizados por psicólogos e coaches como assessment e disc. Se você está buscando empreender com sucesso, vale a pena investir em um teste profissional.

 

2 – Pesquise oportunidades de negócios

 

Quando se fala em empreender, logo pensamos em abrir uma empresa. No entanto, uma alternativa vem se fortalecendo no Brasil e tem tornado ainda mais viável empreender. Essa alternativa é comprar um negócio em andamento.

 

Vender empresa é uma atividade considerada comum em outros países e já está se popularizando no Brasil. Por isso, atualmente já é possível encontrar uma oportunidade de negócio adequada ao seu perfil e à quantidade de recursos que você está disposto a investir. Mas antes, é importante quebrar uma crença.

 

O mercado de fusões e aquisições, nome comumente utilizado para esse tipo de transação, podem ser dividido em cinco segmentos, conforme o tamanho das empresas à venda: venda de grandes companhias, de empresas médias, de pequenas, de microempresas e passagem de ponto comercial. Quanto maior a empresa, mais profissionalizado será o seu processo de venda.

 

Muitas pessoas pensam que as empresas são colocadas à venda quando encontram-se em má situação financeira. Mas isso nem sempre é verdade. Um negócio pode fechar ou ser vendido por outros motivos como mudança de cidade, separação matrimonial, aposentadoria, problemas de saúde e desentendimento entre sócios.

 

Assim, o primeiro passo para encontrar um bom negócio para investir pode ser pesquisar empresas à venda.

 

3 – Avalie o negócio escolhido

 

Antes de fechar qualquer negócio, é necessário analisar sua saúde financeira, jurídica e avaliar se realmente valem o que o vendedor solicita. Mas estabelecer o preço real de um negócio nem sempre é tarefa simples. Existem duas formas de fazer isso: a primeira é fazendo você mesmo e a segunda é contratando um profissional para isso, que pode ser uma empresa/consultoria ou um avaliador de negócios independente.

 

Se a sua opção for realizar a avaliação por si mesmo, devo lhe avisar que o processo pode ser trabalhoso para ser aprendido, mas não impossível. Conheça as quais são os métodos de valuation mais utilizados e saiba como escolher o mais adequada para avaliar um negócio.

 

Por outro lado, quando se contrata um avaliador, o primeiro passo é agendar uma reunião ou entrevista com o empresário para compreender suas necessidades, planos, a organização das informações.

 

Após essa primeira etapa, o consultor irá iniciar a avaliação, analisando os dados financeiros, o mercado onde o seu negócio atua e a estratégia da empresa. Parte do desafio é analisar o fluxo de caixa e projetá-lo. Se a empresa possui muitos ativos tangíveis, como máquinas e equipamentos, será necessário obter um inventário.

 

Nunca deixe de realizar uma análise. Negócios e oportunidades sem a devida avaliação podem se tornar uma dor de cabeça para o novo proprietário.

 

Gostou do conteúdo? Leia também: 7 melhores empresas para abrir com pouco dinheiro

Autor:

Gustavo Garcia

Postagens relacionadas

Veja também

Leave a Comment