AS MELHORES DICAS PARA A SUA EMPRESA!

Engenharia genética: como o DNA pode ajudar a prevenir doenças

Engenharia genética: como o DNA pode ajudar a prevenir doenças

A Engenharia Genética é uma ciência que juntamente com o seu grande avanço também gera muitas controvérsias. Anos atrás, a população se surpreendia com a realização de exame de DNA – que hoje em dia se tornou algo muito comum.

Atualmente, graças ao avanço da tecnologia na medicina, estamos presenciando a possibilidade de existir a prevenção de doenças através da manipulação de DNA.

Porém, ainda é cedo para dizer – embora a ciência esteja avançando em uma rápida velocidade – se a tecnologia conseguirá prevenir alguns tipos de doenças, como o câncer, por exemplo.

O que se sabe é que cientistas e pesquisadores estão se dedicando para realizar modificações genéticas com o objetivo de fazer alterações em genes para que riscos de doenças sejam eliminados. 

Quer saber mais sobre o que é a engenharia genética e como o DNA pode ajudar a prevenir doenças? Continue a leitura para compreender!

Afinal, o que é a Engenharia Genética?

De forma clara e resumida, a engenharia genética é uma ciência – também conhecida como modificação genética – que aplica técnicas de alteração e recombinação dos genes, com o propósito de modificar características de um fenótipo (organismo).  

Essa ciência está sendo cada vez mais aprimorada e utilizada por cientistas com o objetivo de modificar ou aprimorar um organismo individual, através da biotecnologia.

Diferente do que algumas pessoas imaginam a engenharia genética não é voltada apenas para seres humanos. Suas tecnologias já foram aplicadas em indústrias e agricultura, por exemplo.

No entanto, seu principal foco é para o desenvolvimento da ciência com o intuito de  utilizá-la no combate e prevenção de doenças, com boas expectativas, porém com muito cuidado.

Como o DNA pode ajudar a prevenir doenças

A engenharia genética é realmente inovadora, mas como ela pode ajudar a prevenir doenças? Para compreender como isso é possível, primeiro é necessário saber que uma doença pode ter sua definição como um estado biológico fora da normalidade.

Esse estado afeta a estrutura ou função de uma parte ou de todo um organismo de forma negativa. Além disso, algumas doenças podem ser desencadeadas por causa de anomalias genéticas (de forma hereditária). 

Quando se trata de seres humanos, os distúrbios podem ser causados por fatores externos, como as radiações cancerígenas, por exemplo, ou devido a hereditariedade – doenças herdadas de família e que passam de um indivíduo para o outro.

Ao detectar essas mutações, a ciência tem uma chance de tratá-la geneticamente para que exista a possibilidade de prevenir o seu desenvolvimento.

Aqui está uma lista com algumas das doenças que os cientistas estão estudando para que possam ser prevenidas através da engenharia genética.

Câncer

A cura para o câncer através da modificação de DNA ainda é algo que ainda exigirá muito estudo e desenvolvimento, porém a expectativa é positiva. Inclusive, a intenção é que a alteração genética ocorra ainda no estágio de embrião, com a introdução de um gene que poderá interromper o desenvolvimento de algum tumor.

Doença de Parkinson

Cerca de 10% dos casos de doença de Parkinson ocorrem devido a uma predeterminação genética. Com isso, os cientistas conseguiram detectar mecanismos que podem desencadear a doença. Com a manipulação do DNA, esse desenvolvimento poderia ser impedido. 

HIV

O estudo genético pode levar a edição de células imunológicas com o objetivo de excluir o gene CCR5, sendo possível proporcionar um aumento da resistência ao vírus e assim evitando o seu desenvolvimento. 

Hipercolesterolemia familiar

A hipercolesterolemia familiar não é uma doença muito conhecida, porém muito grave por provocar altos níveis de colesterol ruim e ataques cardíacos em pessoas

jovens. Essa é uma condição hereditária, portanto, a edição das células hepáticas poderia corrigir o distúrbio. 

Os riscos que envolvem a Engenharia Genética

Que a engenharia genética é um grande avanço da medicina não tem como negar. No entanto, mesmo sendo muito promissora, essa ciência costuma gerar muitas críticas. 

Isso acontece porque algumas pessoas acreditam que a manipulação do DNA é considerada um risco. O fato de existir a possibilidade de criar uma raça com características superiores gera polêmica, já que não é possível saber quais seriam os efeitos das manipulações genéticas em gerações futuras. 

No entanto, a ciência deixa claro que os estudos realizados até hoje possuem um objetivo claro no que diz respeito a manipulação de DNA, que é prevenir doenças e não aprimorar as características pertencentes aos humanos. 

Ainda existem outras questões que fazem com que algumas pessoas sejam contra a alteração genética, que é a modificação no meio ambiente – que poderia gerar danos negativos – e o não consentimento das modificações, já que é estudada a possibilidade de alterações no DNA em embriões, que seria um procedimento consentido apenas pelos pais. 

Apesar de todas as controvérsias, os estudos genéticos continuam em crescimento e a expectativa é que eles consigam obter ótimos avanços e resultados positivos em um futuro próximo. 

Gostou do conteúdo? Esperamos que agora esteja mais claro o que é a engenharia genética e como o DNA pode ser responsável pela prevenção de doenças!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *