AS MELHORES DICAS PARA A SUA EMPRESA!

Entenda o que é chargeback e como evitá-lo

Entenda o que é chargeback e como evitá-lo

O chargeback é uma prática muito comum no comércio eletrônico, e é visto como um dos maiores vilões das lojas virtuais. O chargeback pode até levar um e-commerce à falência, principalmente os menores que ainda não estejam consolidados.

 

Ele foi criado pelas operadoras de cartão de crédito para garantir mais segurança às suas atividades. Não se sabe muito sobre o seu volume em geral, pois esse é um dado que as adquirentes evitam divulgar para não gerar um marketing negativo.

 

Nesse artigo vamos explicar o que é essa prática e o que pode ser feito para reduzi-lo no seu e-commerce.

 

O que significa chargeback?

 

O chargeback é o cancelamento de uma venda feita por meio de cartão de crédito ou débito, onde o consumidor solicita o estorno do valor diretamente à adquirente ou o banco, depois da compra ser realizada.

 

Essa prática pode acontecer quando a transação não estiver de acordo com as normas previstas pelas adquirentes ou o mais comum, quando o titular do cartão não reconhece a compra.

 

O chargeback foi criado para proteger os consumidores, para que não sejam lesados nem assumam prejuízos devido ao uso ilegal dos seus cartões, como clonagem, roubos, entre outros.

 

Como o chargeback é solicitado?

 

O chargeback é requisitado quando uma compra não é reconhecida pelo cliente. Quando o consumidor se depara com uma cobrança indevida ele entra em contato com a operadora de cartão e pede o cancelamento, pois não vai arcar com algo que ele não comprou.

 

A adquirente, então, faz uma análise do pedido e do contexto, e uma vez determinada a anormalidade, o valor é estornado para o cliente. No fim, quem acaba levando o prejuízo é o lojista, que não receberá o valor da venda mesmo se o produto já tiver sido entregue.

 

Hoje em dia, muitos bancos enviam a movimentação de compras com o cartão via SMS, então se o titular estiver atento consegue detectar a irregularidade logo após a compra e pedir o cancelamento imediato. Caso ele não perceba, o valor chega a ser debitado e o produto entregue, causando prejuízo para o lojista.

 

Essa prática é necessária e justa para garantir os direitos do consumidor, pois é uma forma de impedir que seus dados e seu dinheiro sejam usados de forma irregular.

 

No entanto, o chargeback também acontece por má fé, quando, um consumidor compra um produto, o recebe e depois solicita o cancelamento direto na adquirente. Nesse caso, ele fica com o produto e não paga pela venda.

 

As adquirentes não assumem o risco e não podem fazer nada para restituir a mercadoria para a loja prejudicada, deixando o lojista fragilizado e à mercê de fraudes como essa.

É de responsabilidade do lojista organizar sua estratégia de vendas pensando na segurança do e-commerce e planejar suas operações para ter agilidade caso sofra chargebacks.

 

 

 

 

Como posso evitar chargebacks?

 

Existem algumas boas práticas que você pode tomar para reforçar a segurança do seu e-commerce e reduzir o risco de chargebacks. Separamos algumas dicas para sua loja:

  • Contrate um serviço de antifraude: essa ferramenta analisa os riscos e perfis de compra do seu cliente, e cruza com a base de dados deles, reprovando transações suspeitas. Normalmente os antifraudes possuem planos que cobrem casos de chargeback, ressarcindo o lojista;
  • Solicite informações relevantes no cadastro: solicite no checkout dados que possam ajudar na análise de fraude. Quanto mais informações sobre o consumidor, melhor será a análisedo pedido;
  • Verifique os dados:confira se os endereços para a entrega da compra e da fatura do cartão são os mesmos. Isso indicará que o comprador é o titular do cartão, por exemplo;
  • Utilize os intermediadores de pagamentoe plataformas: escolha as que ofereçam um serviço de segurança à fraudes já incorporado como solução para o seu e-commerce, ou que integrem com esses serviços.

 

Agora que você já entendeu o que é um chargeback pode preparar o seu e-commerce para evitar que isso aconteça com sua loja. Invista na segurança da sua loja virtual e em planos de antifraudes que tenham garantia de chargeback.

 

Essas dicas podem te ajudar a fazer diferença no seu faturamento final, evitando prejuízos e desconforto com os seus clientes.

 

Quer saber mais dicas? Acesse www.mundipagg.com/blog e fique por dentro do que está acontecendo no setor de meios de pagamentos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *