AS MELHORES DICAS PARA A SUA EMPRESA!

Ferramentas de gestão para sua marca: Quais áreas elas impactam e quais seus benefícios?

Ferramentas de gestão para sua marca: Quais áreas elas impactam e quais seus benefícios?

Ter uma empresa viável e rentável é um grande desafio. Afinal, é preciso estar de olhos e ouvidos atentos para cuidar de diversos aspectos do negócio. Com base nisso, como você pode implementar ou melhorar o controle de todos os processos da sua empresa? A resposta é simples: adotando as ferramentas de gestão.

Neste artigo, nós iremos abordar por que as ferramentas de gestão são o melhor caminho para o seu negócio vencer a concorrência e se destacar no mercado.

Assim você pode avaliar qual opção é mais adequada para solucionar o seu problema ou simplesmente melhorar a gestão empresarial da sua marca. Vamos conferir!

Qual a importância das ferramentas de gestão?

As ferramentas de gestão têm propósitos diferentes, mas que convergem para a mesma função: ter o controle sobre os processos da sua empresa de forma otimizada, aprimorada, organizada e simplificada. 

Elas foram criadas para facilitar a condução de uma empresa em suas diversas frentes, além de auxiliar nas decisões dos gestores, identificando os gargalos e as oportunidades de negócio.

As ferramentas de gestão em uma empresa podem ser softwares pagos e mais completos ou métodos de gerenciamento gratuitos e simples de aplicar.

De todo modo, elas são imprescindíveis para a manutenção e consolidação da sua marca. Sem contar que não importa o tamanho ou o setor do seu negócio, pois as ferramentas de gestão são eficientes para empresas de qualquer porte ou atividade.

Para não restar dúvidas sobre a importância delas, confira os principais benefícios que elas podem trazer para a sua marca:

  •     Coordenação dos fluxos de dados, prazos e execuções de um projeto.
  •     Possibilidade de o gestor focar no que importa no negócio.
  •     Máxima eficiência na produção de um produto e na gestão de relacionamento com o cliente.
  •     Agilidade nos processos (evitando tarefas repetitivas) e comunicação sem ruído entre as equipes.
  •     Identificação de problemas e oportunidades para que o gestor tome decisões assertivas.

 

 

Quais os tipos de ferramentas de gestão?

A seguir mostraremos quais os tipos de ferramentas de gestão merecem a sua avaliação. Pule a próxima linha e veja como algumas podem te ajudar!

Ferramenta de gestão de cliente, de vendas (e muito mais)

O CRM (Customer Relationship Manager) é uma das ferramentas de gestão mais adequadas para quem busca controlar e organizar seus processos de vendas, de gestão de relacionamento com o cliente e até as ações de marketing e controle operacional e financeiro.

Primeiro porque esse software é capaz de armazenar e organizar todas as informações de cada cliente, oferecendo ao gestor uma visão ampliada sobre:

  •     O histórico de compras, canais preferidos de atendimento, necessidades, gostos e perfil de cada cliente.
  •     A produtividade das equipes de vendas, suporte e atendimento, pois é possível atribuir tarefas, criar metas e acompanhar o trabalho dos colaboradores.
  •     A jornada de compra do consumidor, oferecendo relatórios em tempo real e auxiliando na adoção de novas estratégias para melhorar o relacionamento com o cliente.
  •     O controle de follow-up de vendas.

Segundo porque uma boa plataforma de CRM ainda pode ser integrada a outras ferramentas tecnológicas, como a de automação de marketing ou o sistema ERP (Enterprise Resource Planning).

Este último — que também é uma ferramenta de gestão valiosa — traz a vantagem de gerenciar processos financeiros de uma empresa, deixando esse setor em pleno funcionamento, mais produtivo e ágil.

De maneira geral, os impactos e benefícios de um CRM são inúmeros para a sua marca atingir bons resultados. Por isso vale a pena considerá-lo.

Ferramenta para execução estratégica

Adotar uma ferramenta de gestão em uma empresa não significa que todos os seus processos do negócio serão aprimorados da noite para o dia. A razão é bem simples: para que o método funcione, é preciso que ele faça parte da rotina do gestor e da cultura organizacional.

O Ciclo PDCA é uma ferramenta que funciona assim, otimizando os processos internos da empresa de forma contínua, que sempre recomeça a cada ciclo, projeto, ação ou estratégia adotada.

As siglas significam:

P – plan (planejar)

D – do (verbo em inglês que traduzido é fazer)

C – check (checar)

A – act (agir)

Deu para perceber pelas siglas que o método se baseia no ato de acompanhar todas as fases de um processo, da sua criação até à execução?

Com isso, o gestor consegue identificar os pontos críticos, realizar novos ajustes e promover melhorias que impactam diretamente o desempenho da empresa.

Ferramenta para embasar a tomada de decisões

É claro que este título acima serve para muitos métodos de gestão disponíveis aos gestores, mas uma ferramenta de gestão que melhor define esse benefício é a Análise SWOT.

Tudo porque ela foi criada para avaliar cenários e oferecer um diagnóstico amplo da situação da marca; auxiliando o gestor a tomar uma decisão mais embasada e realista.

Aliás, veja só a definição da ferramenta SWOT.

Strengths (Forças) – é um fator que identifica os pontos fortes da empresa, o seu diferencial em relação à concorrência, as suas vantagens competitivas.

Weakness (Fraquezas) – são avaliados os pontos vulneráveis da marca, falhas e dificuldades que são ruins para o negócio e que podem comprometer os resultados.

Opportunities (Oportunidades) – é capaz de analisar o cenário externo, o macroambiente (mercado, comportamentos, mudanças sociais e políticas). Assim é possível construir estratégias e processos que colaboram com esse cenário, levando em conta os pontos fortes da empresa e o que ela pode oferecer a mais ao cliente.

Threats (Ameaças) – esse fator também considera o cenário externo e os impactos que podem afetar negativamente a empresa. Nesse caso também é possível traçar estratégias para evitar riscos.

A Análise SWOT é uma ferramenta de gestão muito versátil, pois pode ser aplicada em diferentes contextos dentro de um negócio. Como para a gestão de pessoas, lançamento ou melhoria de produtos/serviços, tomadas de decisões complexas e reformulação de uma marca. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *