Importação direta ou indireta: Qual escolher?

importação indireta

Importação Direta é aquela realizada pela própria empresa em seu Radar (Habilitação para a importação solicitada junto à Receita Federal). Por outro lado a Importação Indireta caracteriza-se pela utilização de um intermediário, uma Trading Company.

A decisão sobre a utilização de uma ou outra forma de importação deverá ser baseada em  critérios. Eles podem ser, por exemplo, se a empresa possui familiaridade com procedimentos e legislação de importação; se há contato com fornecedores (ganho de poder de barganha); o custo final de importação; a legalidade da operação; o controle desejado sobre a operação de importação; a decisão estratégica sobre o produto em relação ao embarque; o nível de flexibilidade da operação; habilitação do Radar; entre outras considerações financeiras e tributárias.

 

Importação direta:

 

No que diz respeito a importação direta (a operação de compra realizada fora do país através do Radar da própria empresa), toda e qualquer empresa pode realizar. O único critério é essa esteja habilitada junto a Receita Federal. Dessa forma, o fluxo de importação seguirá, em resumo, a seguinte ordem:

  • habilitação do Radar do importador (autorização para importar)
  • o importador desenvolve o estudo sobre os produtos e fornecedores.
  • fase de contato e negociação com os fornecedores selecionados
  • o pagamento ao fornecedor é realizado e a coordenação do embarque pelo importador ou empresa especializada é iniciado.

Vantagens da importação direta:

 

A importação direta apresenta vantagens consideráveis. Uma delas é a possibilidade de ao realizar o desenvolvimento dos fornecedores preservar o contato para operação de médio e longo prazo. É positivo também quando se considera a flexibilidade para a negociação de preços e a definição da logística buscando redução de custos. Além disso, a flexibilidade logística (selecionar as opções logísticas) e ter controle da operação são indispensáveis. Como efeito a empresa possibilita o desenvolvimento da equipe interna e exclui intermediários no processo de importação.

Desvantagens da importação direta:

 

Por outro lado, alguns aspectos negativos acompanham a importação direta. O desconhecimento dos mercados fornecedores, dificuldades de comunicação e negociação, falta de histórico de importação são alguns deles. Outrossim, é o desconhecimento dos procedimentos, custos e legislação da importação.

Tais desvantagens podem ser reduzidas se a empresa contar com o apoio de profissionais e empresas especializadas na área de comércio internacional.

 

Importação indireta:

 

A importação indireta é operação de compra no exterior realizada através de uma Trading Company, uma empresa intermediária. Essa poderá ter a exclusividade da operação do produto desejado ou ser apenas um facilitador (intermediário entre o importador e o exportador). Nesse caso, toda a operação de importação é coordenada pela empresa intermediária, isto é, desde a autorização para importar até a coordenação do embarque será realizada pela Trading Company.

 

Vantagens da importação indireta:

 

A importação indireta também apresenta algumas vantagens, por exemplo, a trading company ode ter poder de barganha significativo em relação ao fornecedor selecionado e também pode apresentar conhecimento especializado sobre o mercado fornecedor principal para o produto em questão. Adicionalmente, a trading provavelmente terá facilidade com comunicação, negociação e conhecimento dos processos burocráticos característicos das operações de importação.

 

Desvantagens da importação direta:

 

Contar com a trading company pode apresentar aspectos negativos, como, por exemplo, a perda de controle do processo de importação, não poder estabelecer contato direto com os fornecedores, aumento de custos derivados do aumento dos prazos da operação e de inflexibilidade logística.

Cabe ressaltar que as operações realizadas através de trading company são regulamentadas pela Receita Federal, são os regimes conhecidos como importação por conta e ordem e importação por encomenda, para utilização de tais ferramentas é necessário observar os critérios e exigências delimitados pelas regras de cada um.

 

Conclusão:

 

Por fim, é muito importante para o projeto de importação o planejamento e nas análises prévias de viabilidade de importação (logística, tributária, fiscal, contábil). Nessa etapa, as empresas brasileiras, que desejam importar pela via direta, poderão contar com a experiência e conhecimento de profissionais ou empresas especializadas da área de comércio internacional.

 

importação direta

Gostou do conteúdo? Leia também: Como planejar projetos de importação?

Autor(a):

Laura Torres, 

IBSolutions

Soluções em Comércio Internacional

Veja também

Leave a Comment