A importância do PTM e como o da TBS pode alavancar sua empresa

Importância do PTM

A TBS  vem consolidando seu Propósito Transformador Massivo, também conhecida pela sigla PTM. O Propósito funciona como um direcionador que ajuda as empresas a compreenderem a sua razão de existir, entendendo como implementar soluções eficientes para o direcionamento de ações voltadas para o crescimento do negócio.

Neste artigo você vai entender os conceitos de PTM, o seu papel no processo de tomada de decisões de uma empresa e como a TBS aplica esta inteligência junto aos seus clientes. Acompanhe!

Entenda o que é PTM e qual é a sua importância

Na prática, o PTM consiste em uma nova forma de enxergar uma empresa. Durante muito tempo, as organizações utilizavam o antigo método de concepção da “missão, visão e valores” organizacionais e o Propósito Transformador Massivo vem justamente para transformar a maneira como os empresários percebem e definem suas organizações.

Antes, todas as empresas desejavam ser as melhores e mais rápidas do seu mercado, mas não tinham um diferencial. Por exemplo, uma companhia área tinha a mesma missão que sua concorrente.

O que acontece é que, quando a empresa sai da missão e vai para o propósito, ela precisa pensar muito além de metas financeiras ou estratégicas.

Ou seja, mesmo que a empresa esteja ganhando dinheiro, se ela não estiver cumprindo a razão de existência, deve repensar os seus objetivos. E é justamente esse o senso de propósito.

A questão de ser transformador e massivo, diz respeito a ideia de levar as empresas para um crescimento exponencial com possibilidade de escalar seus negócios. Não basta apenas ter um senso de razão de existência, é preciso pensar sob a perspectiva de transformação.

Isso significa que a empresa deve pensar em ser uma ponte de transformação na vida das pessoas que estão envolvidas com a empresa, direta e indiretamente.

Ter um propósito é que gera transformação e mudança. O termo “massivo” vem do objetivo de impactar uma comunidade ou uma região, país ou mundo e não só uma pessoa ou um grupo de pessoas.

Por exemplo, o PTM do Google é ser um organizador de informações do mundo. Não tem nenhuma outra empresa hoje que se propõe a fazer isso e por isso não existe nenhum concorrente à altura. Trabalhar com foco em um PTM cria uma identidade e contribui para que o negócio realmente impacte o mercado.

Saiba como aplicar o PTM no seu negócio

Antes de desenvolver o PTM em uma empresa é preciso fazer um mapeamento organizacional e entender o momento cultural que a empresa está passando.

Para isso, o empresário deve saber qual é o nível de satisfação e engajamento dos colaboradores, como estão as relações entre os líderes e os liderados. É importante analisar se existe, efetivamente, uma relação de liderança ou se é uma relação de chefia.

A partir desse nível de conexão, já é possível começar a criar soluções para gerar engajamento. Uma das questões relacionadas a definição do propósito é ter o alinhamento organizacional necessário para que os demais passos e processos façam sentido.

É imprescindível que tudo esteja alinhado a um processo inicial que é o alinhamento das pessoas em prol de um único propósito.

Uma vez feito esse mapeamento e identificada a relação de liderança em parte significativa do time a TBS faz um trabalho aos gestores a fim de encontrar a resposta para a seguinte pergunta:

Por que você criou a sua empresa?

Muitas vezes, nós identificamos que o momento atual da empresa não é aquele que motivou a abertura da mesma.

Muitas vezes percebemos que o grande problema das empresas está na falta de senso de pertencimento e isso acaba influenciando nos resultados e na dificuldade de crescer.

Após a conversa inicial, avaliamos o aspecto cultural, a relação com a liderança e o clima organizacional. É importante olhar para o gestor principal analisando como está a motivação e a sua forma de enxergar a empresa.

Ao perceber que a organização não está cumprindo com a motivação inicial do fundador, é feito um trabalho focado em colocar no papel a razão do que motivou investir naquela empresa durante todo esse tempo.

O objetivo é saber sobre aquilo que vai muito além do resultado financeiro e se designa a perpetuar. Algo que deve ser continuado quase como um legado.

Isso vira o propósito de existência, ou seja, a razão de existência da empresa. Entretanto, é preciso ter em mente que o PTM não esta  restrito ao propósito.

O que existe é uma base para o crescimento que, através do propósito, permite ajustá-lo para que ele seja transformador e massivo.

Tudo isso gera possibilidade de crescimento do negócio, escala soluções ou até mesmo começa a ter maior participação na comunidade. Assim, a empresa olha para frente com muito mais vontade e alinhamento.

Um ponto importante é que não é possível convencer um time de um propósito sem que exista comunicação entre os gestores e sua equipe, é necessário alinhar interesses e objetivos.

Entenda como a TBS irá te ajudar na gestão de PTM

O PTM da TBS é ser um facilitador indispensável na tomada de decisão estratégica dentro das empresas. Nós dividimos nosso PTM em quatro centros principais:

  • ser um facilitador: o objetivo da TBS é facilitar a vida dos seus clientes e de todas as pessoas e empresas envolvidas em seus processos.

 

  • Ser um facilitador indispensável: não basta apenas facilitar, mas deve ser algo indispensável. Nós relacionamos com nosso cliente e oferecemos um serviço que eles não encontram em outros fornecedores do mercado.

 

  • Ser um facilitador na tomada de decisão do cliente: é necessário que estejamos localizados dentro das decisões estratégicas dos nossos clientes. Devemos estar dentro da linha de planejamento. Estamos na parte de tomadas de estratégias na análise dos dados e, não só, na compilação;

 

  • Estar inserido dentro das organizações: todos os processos realizados são dentro das organizações.

 

É importante destacar que a definição de um propósito sempre causa mudança cultural na empresa porque serve de inspiração. Não é só uma meta, é a renovação de posturas e do entendimento sobre a forma de existir de um negócio.

O PTM leva ânimo para a organização, o que gera um senso de cooperação e participação, aumentando até o percentual de retenção de talentos.

Esse processo acarreta em uma mudança nas relações, não só dentro das organizações, mas até nas dinâmicas comerciais e de investimento. O processo de construção do PTM deve responder duas perguntas iniciais “por que fazer esse trabalho” e “por que a organização existe”. Sem responder a essas perguntas não é possível construir o PTM.

 

Conteúdo originalmente publicado em: TBS Consultoria 

Veja também

Leave a Comment