Inteligência artificial: o que é a aplicação em nosso cotidiano

inteligência artificial

Inteligência artificial: as máquinas não dominaram o mundo, pelo menos ainda não.

 

Mesmo assim, a cada dia que passa elas integram cada vez mais no nosso dia a dia, afetando como vivemos, trabalhamos, e nos entretemos. Desde assistentes pessoais, como Siri e Alexa, a algoritmos comportamentais que inferem aquilo que queremos buscar ou assistir, como também carros autônomos com capacidades preditivas, os exemplos são inúmeros.

 

Tecnologia nas empresas

 

No entanto, mesmo demonstrando grande potencial, a tecnologia ainda está no começo. O que muitas empresas chamam de inteligência artificial hoje em dia, não consta de fato como a tecnologia em si.

 

Em sua maioria, empresas inserem um algoritmo responsivo cujo embasamento pode variar entre o comportamento do usuário ou análises multi-facetadas que levam em consideração o input do consumo do serviço ou produto em questão. Por mais que isso seja uma tecnologia preditiva, ela não pode ser considerada inteligência artificial por completo.

 

Sistema inteligente

 

Um sistema de fato inteligente é um que consegue “aprender” – ou melhorar – de forma independente. Nesse quesito se encontram estruturas como a rede neural do Google, o DeepMind, que consegue realizar conexões e alcançar significados sem precisar se pautar em algoritmos comportamentais pré-definidos.

 

A verdadeira inteligência artificial consegue melhorar de acordo com iterações passadas, otimizando e desenvolvendo sua estrutura de acordo com os resultados de suas análises.

 

O tipo de inteligência artificial que existe no imaginário das pessoas, o mesmo encontrado na famosa série da HBO Westworld, ou até mesmo no filme do Will Smith, Eu, Robô, ainda está longe de se concretizar.

 

Atualmente, a discussão gira em torno da fase educadora dessas tecnologias, e como facilitar interações entre humano e máquina. Simplesmente dito, hoje estamos na fase de adestramento das máquinas, ensinando-as a entender aquilo que pedimos através de interações verbais e não-verbais.

 

Enquanto companhias como Apple, Facebook e Tesla revolucionam a maneira como interagimos com essas tecnologias de aprendizado, a maneira como inteligência artificial está sendo empregada por grandes e pequenas empresas ainda é um mistério para a maioria.

 

Qual será o efeito dessa tecnologia no futuro, e como ela irá integrar no nosso dia a dia? Quando inteligência artificial amadurecer, qual será o impacto dela na maneira como interagimos com essas e outras tecnologias e dispositivos?

 

Exemplos de Inteligência Artificial

 

Transporte Inteligente

 

A compatibilidade dessa tecnologia em meios e redes de transporte é grande, portanto é apenas natural que as aplicações já estejam sendo implementadas. No entanto, mesmo que algumas aplicações dessa tecnologia já possam ser vistas no dia a dia, existem restrições geográficas para encontra-las.

 

No caso da rede de transportes, a Finlândia, Cingapura e China encabeçam a lista de países no que diz respeito a sua aplicação no cotidiano. Mesmo que em pequena escala, rotas já estão sendo comandadas por esses veículos autônomos.

inteligência artificial
Robôs-táxis estão à disposição do público em Cingapura

 

No entanto, as operações ainda são locais e regionalizadas, devido às diferenças infraestruturais, de relevo, e diversos outros fatores geográficos e organizacionais que impossibilitam a implementação uniforme e generalizada dessa tecnologia.

 

Por outro lado, na administração e gerenciamento do tráfego urbano, inteligência artificial tem sido utilizada para otimizar e melhorar sistemas como um todo. As funções dessa aplicação incluem a previsão e detecção de engarrafamentos e acidentes, roubos e infrações. Aqui no Brasil, a tecnologia ainda caminha devagar, mas o uso de câmeras de trânsito para identificar carros roubados ou a média de velocidade total de um determinado trajeto já estão sendo estudadas para serem implementadas.

 

Educação Digital

 

No âmbito da educação, a inteligência artificial consegue exercer a função de otimização no que diz respeito à absorção das lições aplicadas. Em cursos online, a facilidade com a qual sistemas conseguem analisar os erros cognitivos em termos de dificuldades de aprendizado supera as capacidades humanas de cada professor.

 

Nesse sentido, analisar onde e porque o aluno não está conseguindo aprender é inferido pelo próprio comportamento dele nos ambientes digitais.

 

Para professores, sistemas de correção de provas e tarefas facilitam o dia a dia deles, permitindo mais tempo para focar nas necessidades individuais de cada aluno. Para educadores, a tarefa árdua de correção impede com que os mesmos consigam efetivamente atingir e desenvolver alunos com os mesmos cuidados e dedicação necessária.

 

Além disso, programas de inteligência artificial conseguem identificar os gargalos no funil de educação causados por planos de aula deficientes, otimizando também a maneira como as aulas são ensinadas.

 

Saúde Otimizada

 

A implementação dessa tecnologia no mercado de saúde tem sido essencial para a resolução dos problemas de pacientes, doutores, e provedores de planos. Para os stakeholders desse âmbito, a inteligência artificial auxilia na prevenção, manutenção, análise de casos e resolução de problemas através do processamento de grandes quantidades de dados gerados pelas entidades.

 

 

Para os relacionamentos entre pacientes e doutores, assistentes virtuais estão ajudando a evitar o desgaste dos profissionais da área. Pacientes, através desse sistema interativo, respondem perguntas e solicitam resultados de exames e explicações dos mesmos, fazendo com que doutores possam focar em diagnósticos ao invés de atividades operacionais. Não somente, fraudes no setor de seguros estão sendo detectadas com mais assertividade e eficiência com esses sistemas.

 

Por outro lado, diversas próteses humanas estão se beneficiando dos avanços com essa tecnologia. Na universidade de Newcastle, foi desenvolvido um braço biônico integrado com uma câmera fotográfica. A câmera analisa instantaneamente o objeto em frente, avaliando suas proporções e formatos para assim adaptar o movimento necessário para segurá-lo.

 

No caso da detecção de doenças, esses sistemas estão sendo utilizados para detectar tuberculose. Quando o sistema estiver pronto, a identificação da doença em países com escassez de recursos e educação defasada poderão usufruir dos benefícios desse recurso.

Autor:

Paulo Gregorin

Postagens relacionadas

Veja também

One Thought to “Inteligência artificial: o que é a aplicação em nosso cotidiano”

  1. É verdade… estamos em um mundo cada vez mais digitalizado.

Leave a Comment