Veja as dicas para manter uma organização no setor financeiro de sua empresa

Muitas empresas sofrem com a falta de organização financeira e passa por alguns problemas de gestão nesse setor. Ao controlar o setor financeiro do seu negócio, é possível levantar custos, desperdícios, o quanto existe de endividamento e os investimentos que não estão dando retorno. Saiba algumas dicas para garantir a eficiência da empresa.

1. Invista em educação financeira

Para controlar o setor financeiro de uma empresa, é preciso, primeiramente, investir na educação financeira. Buscar conhecimento sobre o assunto e profissionais capacitados que podem instruir com dicas para descomplicar a situação financeira. Há vários artigos na internet, cursos para capacitação, e livros escritos por consultores financeiros, que podem ajudar muito.

2. Mantenha a disciplina

Todo empreendedor e gestor devem acompanhar diariamente o andamento do setor financeiro. Em empresas de grande porte é importante estar atento ao faturamento, custos fixos, custo total, lucro, margem de lucro e até o endividamento. Nas empresas de médio e pequeno porte esse acompanhamento deve ser feito semanalmente ou diariamente, essa ação faz com que o problema seja encontrado logo de início e resolvido rapidamente.

3. Não misture as despesas pessoais e profissionais

Muitos empreendedores cometem esse erro: confundem as finanças pessoas com as do negócio. E esse erro pode ser fatal para a gestão financeira, por isso é preciso organização e determinar junto com os sócios os períodos e condições para retiradas de dinheiro. Deve haver uma regra e um salário para cada dono.

4. Conheça os prazos

Para evitar atrasos no pagamento das contas é preciso ter um planning com as datas de recebimento e vencimento das mesmas. O segredo de um bom controle de caixa é conhecer bem os prazos, estabelecer prioridades para para tudo que corresponde a longo, médio e curto prazo.

5. Limite um orçamento anual

É preciso definir um orçamento anual para que os investimentos ao longo desse período gerem boas oportunidades. Tudo deve ser calculado, desde a contratação de um novo serviço, passando pela expansão de um setor até na contratação de pessoas e equipamentos. O planejamento certifica que haja um valor limite para o investimento e que tudo ocorra como o esperado.

6. Saiba gerir os fornecedores

É importante fazer uma análise completa das instituições parceiras para que não haja problemas no fornecimento, seja por atrasos ou má qualidade no serviço. Esse processo faz com que não surjam problemas para o departamento financeiro.

7. Quite os débitos da maneira correta

As dívidas da empresa devem ser quitadas com prioridades. O que deve ser pago primeiro são as despesas com itens essenciais e por meio de negociação para que os juros não sejam tão altos. Em algumas vezes é preciso buscar formas de economia de despesas dentro da empresa, com corte de gastos desnecessários. O controle financeiro auxilia para a verificação das dívidas e o saldo disponível em caixa. Não solicite empréstimos para quitar contas, se houver dinheiro extra, pague tudo antecipadamente.

8. Procure boas condições de pagamento

É preciso procurar fornecedores de qualidade para que complemente uma boa gestão. É importante encontrar boas condições de pagamento, para que os prazos possam ser ajustados, os valores negociados e até parcelados, para evitar o pagamento de excessos de juros.

9. Controle o estoque e as movimentações financeiras

Para organizar as finanças é preciso controlar o estoque, em qualquer tipo de negócio, seja ele grande ou micro. Produto acumulado é dinheiro parado, por isso é necessário ter o que realmente irá vender, calcular a saída da mercadoria e ter um abastecimento necessário.

10.  Utilize planilha ou um software de gestão financeira

Com o desenvolvimento tecnológico, além das planilhas de controle existem os softwares de gestão financeira para auxiliar o empreendedor. Encontrando o sistema adequado é possível manter o fluxo de caixa sempre organizado, ter uma maior segurança com os dados da empresa, ter acesso a informações corretamente calculadas e assim simplificar o processo de gestão do setor. Um trabalho bem feito necessita de ferramentas adequadas.

 

Postagens relacionadas

Veja também

Leave a Comment