AS MELHORES DICAS PARA A SUA EMPRESA!

O que muda no Simples Nacional esse ano?

O que muda no Simples Nacional esse ano?

Falou em mudanças no Simples Nacional o empresário já se assusta! E não é para menos! Com tantos impostos e a crise é sempre bom estar por dentro de qualquer alteração. Veja as principais para o ano de 2017:

Faixas de alíquota

Entre as mudanças Simples Nacional 2017 esta, provavelmente, é a que tem gerado maiores dúvidas entre os empresários.

Diferente do modelo antigo em que existiam cerca de 20 faixas de alíquotas e em que era preciso apenas multiplicar os ganhos do último mês por determinado valor apresentado em tabela, agora esse cálculo ficou mais difícil.

As faixas foram diminuídas para 6 e agora é preciso considerar outros fatores para encontrar o resultado do valor devido a Receita.

Basicamente falando, é preciso usar uma fórmula específica que considera a média das últimas receitas brutas e as alíquotas apresentadas nos anexos. Para maiores detalhes e informações precisas vale lembrar que é sempre importante consultar um profissional da contabilidade.

Limites de faturamento

Outra gigantesca mudança no Simples Nacional é o limite máximo de faturamento para ser enquadrado nesse regime. A expansão deste número foi de mais de 1 milhão de reais!

Para se enquadrar no Simples Nacional antes a empresa teria que ter uma receita bruta anual de no máximo R$ 3,6 milhões. Agora com a nova regra este limite sobe para R$ 4,8 milhões.

Entretanto, apesar de permanecer neste enquadramento, a empresa que exceder o valor de R$ 3,6 milhões em sua receita bruta anual, deverá arcar com ISS e ICMS diferentes daqueles destinados ao DAS.

Vale citar ainda que os microempreendedores individuais (MEI) tem o limite aumentado de R$ 60 mil anuais para R$ 81, uma média de R$ 6.750 reais mensais.

Parcelamento dos débitos

Por fim, outra das mudanças Simples Nacional 2017 é que a partir deste ano será possível ficar em dia com a Receita quitando dívidas e débitos que venceram até maio de 2016, com um período maior de parcelamento.

As parcelas continuam com o valor mínimo de R$ 300 reais como na antiga regra, entretanto agora é possível parcelar todos os débitos em até 120 meses.

Ainda com dúvida sobre essas mudanças Simples Nacional 2017? Deixe seu comentário e troque informações com outros leitores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *