Você sabe quais são os passos inicias para abrir uma empresa?

Abrir uma empresa é o sonho de muitos brasileiros. Porém, mais do que ter uma ideia inovadora e um planejamento, é necessário cumprir uma série de trâmites e exigências legais para que seja possível abrir uma empresa. Além, é claro, ficar atento à criação da identidade visual (cartão de visita, email profissional com assinatura personalizada, timbrado e obviamente um website para divulgação de produtos e serviços.

 

Neste artigo, vamos explicar qual é o passo a passo para tirar o sonho do papel e abrir uma empresa.

 

Ficou curioso? Então acompanhe os próximos parágrafos!

Quadro societário

Existem diferentes modalidades de quadro societário para um negócio, como Empresário Individual, Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli) ou Sociedade Limitada.

Aqueles que decidem abrir uma empresa sozinhos devem optar por Empresário Individual ou Eireli — sendo que a última permite a separação jurídica entre bens pessoais e empresariais. Se a escolha for, no entanto, abrir um sociedade, deve-se optar pela Sociedade Limitada.

Tamanho da empresa

 

Também é necessário decidir o porte da empresa em sua fase inicial. São três opções: Microempreendedor Individual (MEI), Microempresa (ME) e Empresa de Pequeno Porte (EPP).

O MEI está disponível apenas para os Empresários Individuais e é limitado a um faturamento máximo anual de R$ 60 mil. A ME e a EPP englobam todos os tipos societários, mas, na primeira, o faturamento anual é de até R$ 360 mil e, na segunda, esse valor gira entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões.

Exigências legais

 

Alguns tipos de negócios estão limitados a zoneamentos específicos da cidade — seguindo a orientação do Plano Diretor local. Por isso, é importante conferir, na Prefeitura, se os documentos e as demais exigências estão de acordo com a legislação.

A autorização de uso do solo demanda: alvarás, certidões e autorizações, tanto do Executivo Municipal quanto de órgãos competentes, como Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e entidades ambientais. Cada modelo de negócio tem exigências específicas.

Regime tributário

 

O MEI tem um sistema próprio em que o imposto é fixado em 5% do salário mínimo, além de mais R$ 5 para prestadores de serviço e R$ 1 para os contribuintes do ICMS — comércio e indústria.

Já as MEs e EPPs dispõem de três opções de regime tributário:

  • Simples Nacional: impostos agrupados em uma mesma guia de pagamento, e porcentagem do imposto fixa com base no faturamento;
  • Lucro Presumido: impostos são calculados e pagos separadamente, com o governo estipulando uma porcentagem fixa para cada um deles com base na “previsão de quanto a empresa faturará”;
  • Lucro Real: o empresário precisa comprovar seus gastos e rendimentos mensalmente, e o imposto é cobrado em cima deles.

Nota fiscal

 

Prestadores de serviço pagam seus impostos para as prefeituras, dessa forma, é preciso entrar em contato com o Executivo da sua cidade para conseguir a autorização para isso. Já os negócios que atuam no comércio ou na indústria devem impostos ao governo estadual. Para isso, uma boa dica é buscar um emissor de nota fiscal de excelência.

Website

 

Não é apenas de trâmites legais que depende a abertura de uma empresa. É preciso pensar também no marketing e na presença digital do negócio. Um website é essencial para que os clientes encontrem a sua empresa, conheçam o seu produto e fechem negócio. E não se esqueça de investir em um site responsivo e em conteúdo de qualidade.

 

Afinal, com um website, é possível estabelecer um canal de comunicação com o cliente — que pode ser tanto uma ferramenta institucional quanto um SAC 2.0 —, que, além pode funcionar como um e-commerce (proporcionando vendas on-line e aumentando os canais de comercialização), e é uma ferramenta para ser encontrado na Internet por meio dos buscadores, como o Google.

 

Em um mundo altamente conectado como o nosso, é essencial que as empresas compreendam a importância da comunicação on-line e invistam, desde o início do seu negócio, em ferramentas que proporcionem a atração de clientes, a divulgação de marca e o relacionamento com os consumidores — em potencial ou fidelizados.

 

Saiba e aprenda como como iniciar bem um novo negócio.

 

Softwares de gestão

 

Além do planejamento de marketing, é importante pensar na administração. São muitos os benefícios de ERP na sua empresa, atuando, por exemplo, no controle de estoque, na frente de caixa, no acompanhamento de pessoal, no relacionamento com os fornecedores e clientes ou nas campanhas de divulgação.

 

Gostou deste artigo sobre como abrir uma empresa?

Então que tal compartilhar esse conhecimento nas redes sociais?

 

Autor (guest post):

Este artigo foi escrito por Hug Websites – empresa especializada em desenvolvimento de sites e marketing digital.

 

Ainda com dúvida? Saiba quais são as principais siglas que toda empresa precisa conhecer!

Veja também

Leave a Comment