Quais são os diferentes tipos de equipes de trabalho

Trabalho em equipe, em tempos de computação em nuvem e softwares colaborativos, é uma dessas qualidades que todos querem ver em suas empresas.

Mas a verdade é que para diferentes tipos de equipes de trabalho, diferentes formas de integração e colaboração se desenvolvem e funcionam melhor.

Vamos ver neste post como trabalhar em equipe, o que caracteriza e quais são os diferentes tipos de equipes de trabalho e também com se dá a sua dinâmica de formação.

Saiba mais: 5 dicas de como aumentar a produtividade da equipe

Quais são os diferentes tipos de equipes de trabalho

Cada um desses diferentes tipos de equipes de trabalho tem um objetivo específico que justifica sua criação segundo cada modelo.

Veja detalhes de cada um deles:

1- Equipe de trabalho funcional

Neste tipo de equipe de trabalho todos os integrantes pertencem a mesma área funcional e respondem a um único gestor, responsável pelo gerenciamento de todo o grupo.

É muito comum em empresas com hierarquias rígidas e você vai reconhecê-las pelos exemplos que vamos dar: departamento de Contabilidade, departamento de Recursos Humanos, Equipe de manutenção e outros grupos especializados como estes.

2- Equipe de trabalho interfuncional

Neste caso a equipe de trabalho é formada por integrantes de diferentes áreas de atuação, e seu membros costumam ter o mesmo nível hierárquico.

Este tipo de equipe de trabalho geralmente é formado para que se desenvolva um trabalho com um olhar multidisciplinar, em que cada área representada pelos membros da equipe complemente o conhecimento das outras, trazendo resultados mais criativos e abrangentes.

Exemplos destes tipos de equipes de trabalho seriam comitês e conselhos, onde membros de diversas áreas trabalham juntos na solução de problemas específicos, como seria o caso de um Comitê de Sustentabilidade por exemplo; ou estratégicos, como é o caso dos Conselhos Diretores das empresas.

3- Equipe de solução de problemas

Estas equipes normalmente são empregadas na melhoria de processos, para que se descubra como solucionar problemas que os estão prejudicando.

Ao determinarem as opções para a solução das causas dos problemas, estas são encaminhadas para os departamentos responsáveis, pois este tipo de equipe de trabalho não implementa as soluções que sugere.

4- Equipes autogeridas

São grupos de colaboradores que precisam trabalhar de forma extremamente integrada e colaborativa, pois não tem um líder formal determinado.

Os próprios integrantes definem entre si a divisão do trabalho, das responsabilidades e a distribuição de tarefas, além de tomar as decisões e até mesmo controlar e supervisionar a si mesmos.

5- Equipe de projetos

São grupos de trabalho criados para implementar um projeto específico até sua conclusão, quando o grupo é dissolvido por ter atingido seus objetivos.

Normalmente seus integrantes são oriundos de diversas áreas da empresa e, durante o projeto, também executam outras tarefas relacionadas ao seu departamento de origem.

Mas, no que tange ao projeto, respondem ao líder do projeto.

6- Equipe de força-tarefa

Este é um dos mais interessantes tipos de equipes de trabalho. É formado exclusivamente quando surgem problemas emergenciais a serem resolvidos.

Seus membros costumam ser os melhores da empresa em sua área de atuação e durante a resolução da emergência se dedicarão exclusivamente a esta tarefa, com o objetivo de fazer isso da melhor forma e no mais curto intervalo de tempo possível.

Agora que você já viu quais são os diferentes tipos de equipes de trabalho, entenda como se dá a sua dinâmica de formação.

Veja também: As melhores estratégias para gerenciar o tempo – ele não para

As 5 fases da formação de equipes de trabalho

  1. Formação: fase inicial, quando a equipe de trabalho começa a se conhecer e integrar. Apesar de motivados, os integrantes ainda apresentam alguma insegurança, mas todos trabalham muito.
  2. Tempestade: a empolgação inicial diminui juntamente com a performance, pois surgem os primeiros conflitos. O grupo busca “identificar” um líder e definir os territórios e responsabilidades de cada um.
  3. Normatização: ao se conhecerem melhor, os integrantes da equipe começam a se entender e formar um conjunto de regras implícitas de trabalho. Emerge um líder reconhecido por todos.
  4. Performance: com tudo definido e todos integrados, a performance é máxima, rumo aos objetivos comuns definidos.
  5. Dissolução: com o objetivo atingido, a fase de dissolução se caracteriza por baixa motivação da equipe. É dever do líder mitigar este sentimento em prol de projetos futuros.

Para escolher os tipos de equipes de trabalho mais adequadas para cada processo de sua empresa, use HEFLO, um software de modelagem de processos gratuito e baseado na nuvem.

Veja também

Leave a Comment