Qual a relação entre turnover e qualificação profissional?

No Brasil, a falta de investimento do empreendedor em qualificação de seus de seus funcionários tem implicado no efeito turnover. Para margem, houve um aumento de 82% na rotatividade de profissionais entre empresas demonstrando que a vontade de evoluir, pessoal e profissionalmente, tem motivado os empregados a saírem em busca de melhores oportunidades.

 

O índice de rotatividade equilibrado é um sinal de que a empresa consegue reter seus talentos, o que pode determinar o sucesso dos negócios, porém, não é o que tem acontecido.

Dessa forma, faz-se necessário investimento em produtividade e qualidade para tornar a empresa mais competitiva.

 

Quais são as principais causas de turnover?

 

É importante saber as quais as causas desse fenômeno e de que forma ela influencia na dinâmica da sua empresa. Para isso, usaremos os dados da  pesquisa realizada com funcionários de todo o Brasil, acompanhe:

 

  • remuneração baixa e falta de reconhecimento (33%);
  • desmotivação (30%);
  • preocupação com o futuro (29%);
  • falta de equilíbrio entre vida profissional e pessoal (26%).

 

Sendo assim é perceptível que grande parte dos motivos se deve a fatores internos, ou seja, são relacionados à percepção do próprio profissional acerca do seu trabalho.

Por isso, o caminho para obter uma equipe satisfeita e engajada é o investimento no capital humano.

O campo de treinamento e desenvolvimento de uma organização é responsável por uma grande fatia desse tipo de investimento, atuando em todos os motivos citados anteriormente.

Consideração, motivação, perspectiva de futuro e jornada de trabalho são aspectos que podem ser modificados se houver oportunidade de desenvolvimento pessoal e profissional. A questão é que a cultura de aprendizado traz inovação e modernização para a organização.

A qualidade do trabalho torna os procedimentos mais assertivos, diminuindo desperdício de tempo e recursos. Assim, a empresa pode se concentrar na gestão de seus funcionários talentos.

 

Busque talentos com qualificação profissional

 

Qualificação profissional é o consequência de um conjunto de fatores como conhecimento técnico, teórico, operacional, habilidades e, sobretudo, capacidade de utilizar isso tudo na ação final.

 

qualificacao-profissional

 

Há muitas formas de investir em qualificação profissional, mas nem todas elas são capazes de reter os talentos da organização. Para saber se as ações da empresa terão impacto para os colaboradores, existem alguns caminhos mais garantidos para seguir.

Veja como investir em qualificação profissional da maneira certa e garantir a redução do turnover!

 

Implemente um plano de carreira com capacitação profissional

 

Um bom plano profissional deve ter simples critérios para o crescimento do colaborador. Ademais, deve ser, ao mesmo tempo, acessível e desafiador.

Sendo assim, um critério indispensável é a capacitação profissional, a qual está intimamente ligada às oportunidades que a empresa oferece.

Capacitação não é o mesmo que qualificação. Uma das mais recentes definições de capacitação consiste na idéia de que ela está ligada especificamente ao aprendizado em certos contextos, com objetivos claros e específicos.

Uma ação de capacitação profissional precisa responder quais as motivações, para quem e como.

Estima-se que um profissional qualificado na sua área tenha assimilado determinados conteúdos e conheça bem seus objetivos, o que o torna capacitado para avançar para outros níveis.

 

O que colaboradores precisam?

 

Além dos fatores técnicos ligados ao crescimento dentro da respectiva organização, há também a motivação dos colaboradores, que tem um papel fundamental no exercício da sua função e, como as estatísticas mostraram, na sua permanência na empresa.

Sabendo-se, então, que se trata de um fator interno, ou seja, que diz respeito ao que o colaborador precisa, há nas políticas organizacionais uma parcela de investimento destinada à satisfação dos colaboradores.

Por isso, conhecer as necessidades do colaborador é uma tarefa que ajudará a empresa a implementar estratégias assertivas e compatíveis com as expectativas da sua equipe. Até mesmo e, talvez, especialmente, aquelas ligadas à gestão de talentos.

 

Trabalhe com o desenvolvimento integral

 

Por fim, um bom programa de qualificação profissional deve trabalhar com uma visão completa acerca de seus talentos.

Além de investir em capacitação por meio de treinamentos específicos, cursos e outras ferramentas de qualificação, é preciso aliar esse crescimento à dimensão pessoal.

Sabemos que o ser humano é um todo indivisível e que, dentro das empresas, há diferentes condutas atuando ao mesmo tempo. Portanto, a qualificação de pessoal deve ser capaz de extrair a melhor versão do colaborador, valorizando suas singularidades.

Isso é completamente diferente, por exemplo, de nivelar o pessoal com base nas mesmas características, pois em vez de moldar condutas, esse olhar canaliza o potencial individual de cada um para um crescimento global que inclua o colaborador e a empresa.

 

Buscando um modelo para qualificar sua equipe

 

 

Existe um modelo a ser seguidos?

A resposta é sim e não. Entenda porque:

Sim!

Observa-se no mercado uma grande variedade de estratégias de qualificação profissional. A busca por um modelo ideal em treinamento e desenvolvimento é algo que vem sendo perseguido por muitas empresas.

Dessa forma, diante dessa busca incessante, é possível descartar, com uma grande margem de segurança, aquilo que não funciona no mundo contemporâneo.

Não haverá diminuição de rotatividade se as estratégias de qualificação forem:

  • restritas aos cargos de liderança;
  • demasiadamente rígidas;
  • custosas ou trabalhosas para a equipe;
  • insuficientemente compensatórias;
  • distantes da realidade da empresa.

Diante dessas contraindicações, é possível afirmar, sim, que há caminhos mais adequados para promover uma qualificação que retenha os colaboradores. No entanto, é preciso ter cuidado, também, para não buscar fórmulas mágicas.

Entenda agora por que não podemos afirmar que existe uma fórmula ideal para todas as empresas.

 

Não?

 

Não dá para afirmar que existe um modelo ideal para todos os negócios. É difícil criar um único padrão que atenda todas as outras. Por motivos óbvios, cada uma possui características únicas que as diferem umas das outras.

Ao negligenciar as diferenças individuais, a instituição perde em riqueza intelectual, cultural e operacional, ignorando a própria história da organização e das pessoas que constroem sua trajetória.

O ambiente para a inovação é uma lacuna que precisa sempre estar aberta para qualquer negócio, até mesmo para aquelas que acreditam que já alcançaram um alto grau de qualificação.

Gostou do conteúdo e quer ter acesso a mais textos sobre qualificação profissional? Siga nossas páginas no FacebookTwitter e LinkedIN!

 

Você pode ver esse blog sobre como reduzir o turnover da empresa investindo em qualificação profissional e outros textos no blog eadskill 

A EadSkill oferece soluções completas para implementação de E-Learning em sua empresa com treinamentos desenvolvidos sobre demanda com profissional de alto nível.

Veja também

Leave a Comment