Como as técnicas de Storytelling podem te ajudar a empreender?

técnicas de Storytelling

O conceito de Storytelling (“story” significa história e “telling”, contar, em inglês) é inspirado na criatividade de roteiristas e escritores de ficção. Eles conseguem transmitir mensagens de uma maneira marcante por meio de histórias.

 

Para cativar o público, é possível aprender a desenvolver a habilidade de contar histórias, de uma forma capaz de encantar as pessoas, seja no contato presencial ou por meio de um texto.

 

Hoje em dia as pessoas estão o tempo todo submetidas a uma enorme quantidade de conteúdos, desde os informativos até os de entretenimento. Para se destacar e marcar a audiência, o material tem que ser autêntico, com um diferencial claro, e o Storytelling é uma das melhores técnicas para isso.

O que é Storytelling?

O Storytelling é a arte de contar histórias, desenvolvendo e adaptando tramas, utilizando elementos específicos. Os eventos também dependem de começo meio e fim, transmitindo uma mensagem e possibilitando a conexão emocional com a audiência.

 

Ao contar boas histórias, as marcas produzem materiais únicos. Mesmo quando o tema é recorrente, uma empresa produtora de embalagem blister, por exemplo, pode renovar a história. Por isso, além de valorizar diferentes narrativas, a técnica tem outras vantagens como:

 

  • Levar o público em uma jornada, com conteúdo escaneável;
  • Gerar identificação e despertamento de interesse;
  • Contribuir para despertar emoções no público;
  • Seduzir o público por meio de histórias com facilidade
  • Facilitar a transmissão de mensagens.

Quais os principais elementos do Storytelling?

Não existe uma receita para contar boas histórias. Porém quatro elementos se mostram bastante importantes para o desenvolvimento da técnica.

1. Mensagem

 

O termo Storytelling pode ser dividido em duas partes, em que story está ligada à história e mensagem a serem transmitidas, e telling se relaciona com a maneira como essa mensagem é apresentada ao público.

 

Quando a mensagem é forte, ela pode ser marcante mesmo quando contada de qualquer jeito. Contudo, quando a mensagem é fraca, dificilmente será possível salvar o conteúdo no momento de contar. A ideia é contar uma história que transforme e marque a vida das pessoas, conciliando as duas partes do Storytelling.

2. Ambiente

Os eventos precisam ocorrer em algum lugar, e muitas vezes as descrições desse local ajudam o público a embarcar na jornada. Para vender rolamento para bicicleta, por exemplo, uma empresa especializada pode investir em um anúncio em uma cidade litorânea, associando a bike a uma forma de conhecer o local e curtir o dia e o calor.

3. Personagem

O personagem é quem irá percorrer toda a jornada, e também quem irá sofrer uma transformação com a mensagem transmitida pela história. Mas, para isso, ele deve superar o próximo elemento: o conflito.

4. Conflito

O que mais interessa à audiência é o conflito da história, um desafio que o personagem principal deve cumprir, como uma forma de se motivar para percorrer a jornada até o final.

O ideal é que ele seja bem elaborado, para gerar interesse e identificação. 

 

Uma campanha para a venda de guincho reboque, por exemplo, pode usar como conflito a quebra inesperada de um carro, causando o atraso do personagem em um compromisso importante. Nesse contexto, um reboque rápido e eficiente seria o maior desejo de qualquer personagem e muitas pessoas podem se identificar com a trama.

Todo Storytelling é uma narrativa?

É comum os empreendedores terem dúvidas sobre como aplicar as técnicas do Storytelling, não apenas no Marketing Digital, mas também nas vendas e no relacionamento com o cliente, de uma maneira geral.

 

É preciso saber que apesar de toda narrativa ser Storytelling, os termos não são exatamente sinônimos, não são a mesma coisa. Na produção de materiais para marketing, é possível incorporar elementos do Storytelling, sem necessariamente transformar as peças em histórias.

 

Basta lembrar que a descrição de um evento ou dado costuma ser mais eficiente que a sua apresentação simples e direta, levando em conta a explicação, o entendimento e a criação de uma identificação com a mensagem.

 

Sendo assim, uma empresa especializada em tradução simultânea SP, por exemplo, pode abordar a necessidade de se comunicar, como uma forma de ressaltar a importância de empresa, com uma questão cotidiana.

 

Não apenas nos conteúdos, essa imagem pode se fazer presente em toda a identidade das empresas, aproveitando a aplicabilidade da narrativa para cativar clientes e potenciais clientes.

 

Nos pontos de venda da empresa, e em cada contato com o cliente, a imagem da corporação pode ser fortalecida como uma facilitadora para a resolução de problemas, com autoridade crescente.

 

Assim, as empresas podem obter melhores resultados quando a suas equipes, especialmente de vendas e marketing, usam técnicas de Storytelling para atrair e envolver o público.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Veja também

Leave a Comment